7ª Parada Gay da cidade de São Paulo

2003 – “Construindo Políticas Homossexuais”

Aproximadamente 800 mil pessoas, essa foi à estimativa de publico que participou da 7ª Parada do Orgulho GLBT na Av. Paulista no dia 22/06/2003. Com o tema “Construindo Políticas Homossexuais” o foco era trazer para a discussão as necessidades de haver políticas específicas para a comunidade.

Banner_ParadaGay7

Cartaz anunciava a Parada – 2003

Justamente para conscientizar mais a comunidade GLS, o tema da Parada este ano foi “Construindo políticas Homossexuais”. “O primeiro passo foi dar visibilidade ao movimento. Agora que conquistamos as ruas, temos que conquistar o Judiciário. Ainda não temos leis próprias, como têm as mulheres ou os negros”, explica Nelson Pereira.

Conforme reportagem do Portal de Noticias Terra, segundo Nelson Matias Pereira, presidente da associação, o objetivo do evento é fortalecer a necessidade de se criar políticas públicas para homossexuais. “Quando falamos de uma ‘política homossexual’ não queremos obter vantagens em detrimento dos demais cidadãos. Queremos uma política que garanta os mesmos direitos que têm os demais”.

Naquele ano o coordenador de educação, cultura e eventos da associação Renato Baldin, dizia que: “A conquista de patrocínios pode significar uma quebra de tabu, mas ainda parcial. Ainda existe um tabu muito grande, o preconceito ainda supera iniciativas como essa”.

A guinada rumo à politização é menos intensa do que parece, afirma Baldin: “O tom de festa é dado mais pela mídia e pelas pessoas. O tema deste ano casa com o que a associação vem pretendendo desde a primeira parada.”

Dizia ainda que: “Todo tipo de evento é político, sempre, e a política não precisa ser necessariamente chata. Ela pode estar relacionada com o orgulho, com os direitos humanos, com o ganho de auto-estima que a parada significa para muitas pessoas”.

A cada edição as letras da sigla vão ganhando visibilidade nas paradas, as travestis e transexuais estavam presentes com um trio elétrico próprio, fazendo a visibilidade do segmento. Com um publico que cresce a cada ano um dos pontos dessa edição foi ficar entre as três maiores do mundo, junto com as de São Francisco (EUA) e Toronto (Canadá). O jornal Folha de São Paulo que sempre trazia reportagens das paradas, no dia seguinte, ressaltava o sucesso da manifestação e a qualificava como uma “forma de ampliar a democracia”.


LEIA MAIS


Por Alex Faria

Anúncios

2 respostas em “7ª Parada Gay da cidade de São Paulo

  1. Pingback: 8ª Parada Gay da cidade de São Paulo | Ciências Sociais Uninove

  2. Pingback: Dia Internacional do Orgulho LGBT | Ciências Sociais Uninove

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s